Ads 468x60px

Labels

Feliz Dia dos Pais (sem presente)

Os Simpsons - Homer e Bart

Hoje é dia dos pais. Não comprei nada pro meu. Tem sido assim nos últimos anos. Acho que é trauma, pois todos os presentes que dou – de uma forma ou de outra – acabam indo pra um lixão qualquer. Em certo momento de minha vida isso virou até uma competição. Queria de todas as formas encontrar o presente certo, alguma coisa que pusesse um brilho nos olhos do meu pai.

Evidente que um Ferrari resolveria meu problema num estalar de dedos. Só não comprei um porque não combina com a garagem dele (hehe). Então teria que ser algo criativo, barato e que ele fosse fazer uso. Camisas, meias e lenços não fazem parte do meu repertório. Perfume também não, clichê demais.

Há alguns anos dei pra ele um pendrive de 512MB. Pode parecer pouco, mas naquela época era um espaço considerável. Além do mais, imaginei que meu pai fosse fazer uso apenas de arquivos de texto, talvez fotos e nada mais. Dias depois ele apareceu com um pendrive de 2GB pendurado na cintura. Não falei pra ele, mas fiquei chateado, pois sabia que ele nunca entraria na casa dos Giga.

No ano seguinte fugi da tecnologia. Dei pra ele um abridor de cocos. É um daqueles que parece um saca-rolha de vinho. Basta ficar girando até fazer um furo no coco. Simples e genial! Sempre achei muito perigoso a forma que meu pai abria o coco com o facão. O risco de decepar um dedo era grande. Mas o abridor de coco revolucionário não fez sucesso. Ele disse que o facão é mais eficiente.

Outra vez botei na cabeça que iria me superar em criatividade. Comprei pro meu pai um chapéu de couro, daqueles que os vaqueiros usam para correr atrás do gado. Achei que ele iria ficar emocionado, lembrar suas origens na roça. Mas acabei descobrindo semanas depois o chapéu guardado no fundo do guarda-roupa. Peguei pra mim e ele nunca deu falta.

Certa vez dei também um radinho de pilha. Tenho várias memórias de infância em que um radinho preto do meu pai aparece. Era um xodó. Procurei em várias lojas até achar um radinho parecido. Dessa vez não tinha como errar. Finalmente compraria um presente que faria meu pai feliz. Infelizmente errei. Ele guardou o radinho na última gaveta do armário. Pior, comprou um micro-system com entrada USB e tudo. Humilhação total!

Já dei mini-lanterna, calculadora solar e tudo mais que se possa imaginar. Nada surpreendeu meu pai. Mas depois de tantos anos tentando fazer o velho feliz, finalmente descobri a verdade: o materialista da família sou eu! O que meu pai gosta é de cuidar da roça, alimentar os peixes, consertar o cercado dos bodes. Coisas simples que dinheiro nenhum é capaz de comprar. Feliz dia dos pais então, seja com que presente for.
Comentários
0 Comentários

Postar um comentário

 

Histórico

2016 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2015 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2014 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2013 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2012 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2011 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2010 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2009 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2008 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2007 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2006 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez
2005 | Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez

Marcadores